Na Ásia, Tereza Cristina deverá promover café e carnes

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, pretende promover produtos brasileiros durante a viagem que fará, no início de maio, ao Japão, à China e ao Vietnã. Segundo a pasta, a ministra vai participar, em cafeterias de Tóquio e de Xangai, na China, de eventos de promoção de cafés especiais brasileiros. Os primeiros clientes que chegarem às lojas serão convidados a participar da promoção. “A intenção do governo brasileiro é contribuir com as iniciativas que o setor privado tem promovido no exterior, em parceria com a Associação Brasileira de Cafés Especiais. Os países asiáticos são a nova fronteira para o mercado do café”, disse em nota o secretário de Comércio e Relações Internacionais, Orlando Ribeiro.

Em Tóquio, a ministra se reunirá com representantes da Federação das Indústrias do Japão (Keidanren) para tratar de parcerias, atração de investimentos e troca comercial entre os dois países. Em Niigata, nos dias 11 e 12, participará do Encontro de Ministros da Agricultura do G20, foro de países desenvolvidos e em desenvolvimento para concertação internacional em temas econômicos e financeiros.

Na China, no dia 14, a ministra participará da abertura oficial da feira Sial, inaugurando o pavilhão brasileiro organizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) e pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) com a participação de cerca de 50 empresas.No pavilhão destinado à proteína animal, a ministra e sua comitiva deverão almoçar comida preparada com produtos brasileiros.

Nos dias 15 e 16, em Pequim, a ministra brasileira terá encontros bilaterais com autoridades da área sanitária, para discutir temas agrícolas de interesse do Brasil, além de uma agenda com universidades chinesas. Em seguida, viajará ao Vietnã, onde também irá defender a abertura de mercado a produtos brasileiros. Ela terá encontro bilateral com o ministro da agricultura vietnamita, em Hanói, no último dia da missão (17).